Consequências da guerra da Rússia x Ucrânia nos contratos de agronegócios

Consequências da guerra da Rússia x Ucrânia nos contratos de agronegócios

Por Lívia Bíscaro Carvalho e Elvis Rosseti

É inegável que as guerras devem ser consideradas como eventos que impactam nas negociações privadas, elevando os custos envolvidos, desequilibrando as obrigações e até mesmo inviabilizando o cumprimento dos contratos. Com o conflito entre Rússia e Ucrânia, o Brasil sofre os efeitos no fornecimento de insumos para fertilizantes. Isso porque tem a Rússia como um dos principais fornecedores. E não se trata apenas de alta dos preços, mas também da escassez para os próximos plantios vez que a previsão é de desabastecimento mundial.

Diante disso, não se pode deixar de ponderar o aspecto jurídico no cumprimento dos contratos agrários. Embora aqueles de compra e venda futura sejam considerados como aleatórios, pois envolve o risco da atividade e logo a frustração do resultado pretendido, alguns eventos merecem ser analisados sob a ótica da imprevisibilidade.

E não se trata aqui de discussão sobre a variação cambial, pragas ou condições climáticas como excesso de chuvas ou estiagem. O fato é que o conflito pode afetar toda a logística necessária para os processos de exportação e importação.

Justamente para esses casos complexos e extraordinários o Código Civil aborda a teoria da imprevisão – ainda que não seja para resolver o contrato, ao menos para reequilibrar as obrigações das partes.

Logo, ainda que seja precipitado neste momento, o cenário de uma guerra que teve início há mais de 30 dias poderá, caso persista, ensejar a avaliação do julgador de modo a identificar a causa e o efeito; ou seja, os reflexos que de fato estão fora de previsibilidade e têm impacto na relação jurídica.

Elvis Rosseti, e Lívia Bíscaro Carvalho, são advogados do Diamantino Advogados Associados.

 

Portal Fator Brasil (revistafatorbrasil.com.br)

 

Outras Notícias

Empresas têm até 30 de maio para se cadastrarem no Domicílio Judicial Eletrônico
Reoneração da folha: desventuras em série
Reforma tributária sinaliza alento ao setor da construção civil
Fique Sempre Por dentro
Cadastre-se na nossa newsletter
powered by Logo