Alteração das alíquotas do “Sistema S”

Alteração das alíquotas do “Sistema S”

Com vistas ao pacote emergencial de ações para atenuar os impactos da pandemia do COVID-19 na economia do Brasil, o Governo publicou, em 31 de março de 2020, em edição extra do Diário Oficial da União, a Medida Provisória nº 932, que tem por fim alterar as alíquotas de contribuição aos serviços sociais autônomos especificados, entre outras providências.

A MP reduz, pelo período de três meses, as contribuições recolhidas pelas empresas para financiar o Sistema S. O corte de valores se inicia no dia 01 de abril de 2020 e tem previsão de término para o dia 30 de junho do mesmo ano. Assim, durante o período indicado, ficam reduzidas as alíquotas das contribuições aos seguintes percentuais:

  • Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop): 1,25% ;
  • Serviço Social da Indústria (Sesi), Serviço Social do Comércio (Sesc) e Serviço Social do Transporte (Sest): 0,75% ;
  • Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Senat): 0,5% ;
  • Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar): a) 1,25% da contribuição incidente sobre a folha de pagamento; b) 0,125% da contribuição incidente sobre a receita da comercialização da produção rural devida pelo produtor rural pessoa jurídica e pela agroindústria, e c) 0,10% da contribuição incidente sobre a receita da comercialização da produção rural devida pelo produtor rural pessoa física e segurado especial.

O “Sistema S” diz respeito a um conjunto de entidades privadas vinculadas ao sistema sindical patronal, encarregado de empregar recursos na formação profissional e na prestação de serviços sociais aos trabalhadores. Os valores repassados às entidades são contribuições cobradas sobre a folha de pagamento de empresas ou receitas de comercialização da produção rural. O Governo, mais especificamente a Receita Federal, é responsável por arrecadar e transferir toda a verba; assim sendo, esses valores não entram nas estatísticas de arrecadação federal.

Outras Notícias

Receita Federal prorroga vencimento de parcelamentos de tributos por conta do coronavírus
Possíveis mudanças no ITCMD no Estado de São Paulo
O que muda para o empregador com a Revogação da MP nº 905/2019
Fique Sempre Por dentro
Cadastre-se na nossa newsletter
powered by Logo