PORTARIA DEFINE ATRIBUIÇÕES DA CGU E DA AGU EM ACORDOS DE LENIÊNCIA

PORTARIA DEFINE ATRIBUIÇÕES DA CGU E DA AGU EM ACORDOS DE LENIÊNCIA

A Portaria Conjunta n° 4 de 9 de agosto de 2019 revogou a Portaria Interministerial 2.278 de 2015 e definiu as atribuições da Controladoria Geral da União (CGU) e da Advocacia Geral da União (AGU) na condução pelos dois órgãos nos acordos de leniência.

Caberá ao Departamento de Patrimônio e Probidade da Procuradoria-Geral da União (DPP) representar a AGU, e a participação pela CGU da Diretoria de Acordos de Leniência, vinculada à Secretaria de Combate à Corrupção (SCC).

Após assinados, os acordos terão publicidade; preservados os elementos legais de sigilo como nas hipóteses de alavancagem investigativa.

Fica mantido no caso de descumprimento do acordo a perda dos benefícios pactuados; o impedimento de celebrar novo acordo por 3 (três) anos; o vencimento antecipado das parcelas; o valor integral da multa e aqueles referentes ao enriquecimento ilícito, sem prejuízo do registro da empresa no CNEP (cadastro nacional de empresas punidas).

 

Outras Notícias

As ilegalidades contidas na Súmula 450 do Tribunal Superior do Trabalho
Advogados especializados criticam mudanças da nova Lei de Falências
Edital RFB de Transação por Adesão nº 1, DE 2020
Fique Sempre Por dentro
Cadastre-se na nossa newsletter
powered by Logo