Vazamento dos Panama Papers deve aumentar pressão por transparência na abertura de offshore

Vazamento dos Panama Papers deve aumentar pressão por transparência na abertura de offshore

Os documentos divulgados por um grupo internacional de jornalistas ligam 72 líderes e ex-líderes mundiais a uma empresa com sede no Panamá, a Mossack Fonseca.

No Brasil, os documentos mostram a existência de ao menos 107 offshores associadas a empresas e políticos citados na Lava-jato.  Entre os nomes citados estão o do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, do usineiro e ex-deputado federal João Lyra e do ex-ministro de Minas e Energia, Edison Lobão. Todos negam. 

Ouça a entrevista com participação do Dr. Eduardo Diamantino: 

http://cbn.globoradio.globo.com/editorias/politica/2016/04/04/VAZAMENTO-DOS-PANAMA-PAPERS-DEVE-AUMENTAR-PRESSAO-POR-TRANSPARENCIA-NA-ABERTURA-DE-OFFSH.htm

Outras Notícias

A limitação do voto de qualidade no CARF
MP do Contribuinte Legal pode ter consequências adversas a contribuintes
STJ decide pela devolução de parte dos valores pagos por produtores no Plano Collor
Fique Sempre Por dentro
Cadastre-se na nossa newsletter
powered by Logo