PIS/COFINS não-cumulativo: fim da alíquota zero sobre as receitas financeiras a partir de 1º de julho de 2015.

PIS/COFINS não-cumulativo: fim da alíquota zero sobre as receitas financeiras a partir de 1º de julho de 2015.

Cumprindo a agenda de aumentos da carga tributária para o restabelecimento das contas públicas federais, o Planalto editou o Decreto 8.426/2015, publicado em 1º de abril de 2015. 

Essa norma tributária revoga, a partir de 1º de julho de 2015, o Decreto nº 5.442/2005, que havia determinado a redução da alíquota das contribuições para o PIS/COFINS a zero para as receitas de natureza financeira, inclusive decorrentes de hedge, auferidas pelas pessoas jurídicas sujeitas ao regime de incidência não-cumulativa. 

Com esse novo Decreto, as receitas financeiras passarão a ser tributadas em 4,65% (0,65% PIS; 4% COFINS), sendo aplicáveis, inclusive, às pessoas jurídicas que tenham apenas parte de suas receitas submetidas ao regime de apuração não-cumulativo das contribuições para o PIS/COFINS.

Permanecemos à disposição para quaisquer esclarecimentos adicionais que se façam necessários, bem como para auxiliá-los na elaboração da medida judicial competente.

Outras Notícias

As ilegalidades contidas na Súmula 450 do Tribunal Superior do Trabalho
Advogados especializados criticam mudanças da nova Lei de Falências
Edital RFB de Transação por Adesão nº 1, DE 2020
Fique Sempre Por dentro
Cadastre-se na nossa newsletter
powered by Logo