Medida Provisória nº 669/2015 altera regras para Contribuição Previdenciária

Medida Provisória nº 669/2015 altera regras para Contribuição Previdenciária

Dando sequência às medidas de ajuste fiscal na economia, no dia 27 de fevereiro de 2015, foi publicada a Medida Provisória nº 669/2015, com o objetivo de reduzir o beneficio tributário da desoneração da folha de pagamentos das empresas.

A alíquota de contribuição previdenciária sobre a receita bruta que era de 1% passa para 2,5%. Para quem tinha a alíquota de 2% passa a ter de 4,5%.

Nenhum novo setor foi incluído ou retirado da lista, o governo apenas reajustou as alíquotas, que passarão a ter vigência a partir de junho.

Outra alteração trazida pela MP, diz respeito à contribuição patronal ao INSS, que até agora, era calculado com base no faturamento, e a partir de agora, as empresas poderão optar pelo cálculo sobre a folha de salários também.

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) classificou a medida de “retrocesso para a competitividade” e avalia que haverá consequências inclusive para a manutenção de empregos.

Outras Notícias

Advogados especializados criticam mudanças da nova Lei de Falências
Edital RFB de Transação por Adesão nº 1, DE 2020
Advogados analisam mudanças aprovadas na Lei de Falências
Fique Sempre Por dentro
Cadastre-se na nossa newsletter
powered by Logo