O exercício do direito de preferência e o valor do depósito

O exercício do direito de preferência e o valor do depósito

Segundo o disposto na Lei nº 4.506/64 e Decreto 59.566/66, o arrendatário tem direito de preferência na aquisição do imóvel. Em caso de venda, deve ser notificado do negócio para que possa exercê-lo no prazo de 30 dias. Não sendo feita a notificação, o arrendatário poderá haver para si o imóvel, se o requerer no prazo de 6 meses, depositando o preço respectivo.

Todavia, em relação ao valor existe certa discussão, sobre qual seria correto, o da escritura ou o do contrato particular de compra e venda. Em caso submetido a julgamento no Tribunal de Justiça do Paraná, entendeu-se que o valor a ser depositado, de forma a viabilizar o pedido de adjudicação compulsória, haveria de ser o constante do instrumento particular de venda e compra firmado entre o proprietário e adquirente.

O recurso interposto  pelo arrendatário contra aquela decisão foi julgado pela  4ª Turma do Superior Tribunal de Justiça. A Turma  decidiu que o valor a ser depositado pelo arrendatário em ação de adjudicação compulsória de imóvel rural deve ser aquele constante da escritura respectiva. O ministro Luis Felipe Salomão, relator do caso, esclareceu que o “melhor norte para definição do preço a ser depositado pelo arrendatário é aquele consignado na escritura pública de compra e venda registrada em cartório”, até porquede outra forma o arrendatário não teria como saber o valor correto. Ademais, o proprietário não poderia “se valer da própria torpeza para impedir a adjudicação compulsória”, pois o valor inferior declarado, certamente, objetivava reduzir o montante do tributo incidente no negócio, hipótese em que tal procedimento enseja “ao arrendatário e ao parceiro que ocupam o imóvel o exercício do seu direito de preferência com base nesse preço irreal”.

Outras Notícias

As ilegalidades contidas na Súmula 450 do Tribunal Superior do Trabalho
Advogados especializados criticam mudanças da nova Lei de Falências
Edital RFB de Transação por Adesão nº 1, DE 2020
Fique Sempre Por dentro
Cadastre-se na nossa newsletter
powered by Logo