Área do Cliente

Clique aqui e acompanhe de perto os processos que estão sendo gerenciados pelo Diamantino Advogados Associados.

Caso ainda não tenha sua senha, fale conosco.

 


Dedução de IR para empregador doméstico até 2024 será votada hoje
Stephanie Tondo
11.06.2019

Comissão do Senado vai decidir desconto de despesas com a contribuição previdenciária de trabalhadores domésticos

RIO - A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado vai votar hoje um projeto de lei que mantém a dedução de Imposto de Renda (IR) para os empregadores domésticos até 2024. O benefício está no seu último ano de validade.

A contribuição paga à Previdência Social pelos empregadores pode ser deduzida do imposto a pagar para o Leão desde 2011 e foi criada para incentivar a contratação de empregados domésticos. Autor do projeto, o senador Reguffe (sem partido-DF), alegou que é preciso apoiar a manutenção de milhares de postos de trabalho, principalmente no momento em que o Brasil convive com mais de 13 milhões de desempregados.

Na visão da equipe econômica, a orientação do governo deve ser no sentido de reduzir impostos e, desta forma, diminuir as deduções. A avaliação é que é preciso reduzir privilégios no pagamento do Imposto de Renda. O governo nunca comentou a questão do desconto para doméstica, mas a avaliação é que a estrutura de impostos deve ser debatida na reforma tributária.

O advogado tributarista Bruno Takii, do Diamantino Advogados, explica que o peso social dessa medida é maior que o financeiro, já que a dedução é limitada a R$ 1.200,32 por contribuinte.

— Claro que, em um momento de crise, qualquer valor desonerado faz diferença, mas, no caso do trabalho doméstico, se começar a onerar demais, as pessoas não contratam — avalia Takii.

O texto será analisado de forma terminativa pela CAE. Se for aprovado pelo colegiado e não houver recurso para votação pelo Plenário, seguirá diretamente para a Câmara dos Deputados.


Índice de notícias :: Tributário

Instrução Normativa RFB nº 1.665 não altera o prazo de adesão à Lei de Repatriação
20.10.2016

Apresentação - Lei de regularização de capitais no exterior (Lei nº 13.254/16)
25.07.2016

Honorários do advogado em ação coletiva não podem ser fracionados, decide STF
21.06.2016

TRF-4 reconhece isenção sobre ganho de capital na venda de imóvel residencial
21.06.2016

CONSOLIDAÇÃO DOS DÉBITOS PREVIDENCIÁRIOS INCLUÍDOS NO REFIS DA COPA É REGULAMENTADA
12.04.2016

REPATRIAÇÃO DE RECURSOS - REGULAMENTAÇÃO DO RERCT
22.03.2016

Estados devem se adaptar às novas regras de substituição tributária
16.02.2016

O que esperar das repercussões gerais no STF
16.02.2016

Impressões iniciais da lei de repatriação de capitais
15.01.2016

As novas regras de pagamento em ação contra a Fazenda Pública
11.01.2016


Mostrando 81 - 90 de 184
5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14

 

© Copyright 2002-2015. Diamantino Advogados Associados. Todos os direitos reservados.

Criação de sites